Não estou para falar de amor, se ele ainda não dói, nem rói e nem pede flor. Não há flores na minha poesia, pois as arrancadas são mortas, são decoração de sepultura e meu poema é heresia. Conheço esse tal de amor, não encontrei deus algum e amor e deus até podem ser compatíveis mas não dependem um do outro. O único ponto em comum: eles não são invencíveis. Não falarei de coisas que desconheço, pois o meu apreço é pelo amor que sinto e não devo a uma criatura que o senso comum insinua e minha cabeça não atura. Minha escrita é a riqueza que colho do meu presente, mesmo que seja inventado, pois poeta mente, mas não se faz ausente e eu não vivo de passado nem me dedico à tristeza. Só quando fico parado. Grito contra o que abomino e não suporto determinismo. Minha ferramenta é o poema e meu alvo é o sistema. Sou tipo existencialista, meio insano meio analista, falso moralista, talvez sartreano. Tenho a marca da história, todo gaúcho é artista e sou pampeano com muita honra e glória. Sou amigo da filosofia e esta não é feita de fadas nem gnomos e crenças, nem de almas penadas ou universais desavenças. Eu vim aqui escrever poesia e isso para mim não é só brincadeira, pois no fim o que consome energia é o abre e fecha da porta da geladeira
Mostrando postagens com marcador crônicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador crônicas. Mostrar todas as postagens

"bilete" de hoje para ser lido amanhã, dois de outubro

"bilete" de hoje para ser lido amanhã, dois de outubro:

eu gostaria de ter reconhecido o cabo daciolo há mais tempo. Eu, que estou tabulado entre os indecisos, já conheço de antemão o que posso esperar de todos os outros, ratos profissionais, a serviço da desordem e da roubalheira.

Eu havia optado pelo voto útil, mas agora, percebendo que o empate entre o bonzonaldo e o poste do ladrão é inevitável, considero optar pelo daciolo. Mal conheço esse candidato, que parece doido de dar dó, porém, conheço bem aos outros e prefiro errar tentando do que ser outro idiota útil a esse sistema podre.

vou votar no cabo. Se ele, por um milagre de deuxx, se eleger, aposto que pior do que está não vai ficar (pela primeira vez na vida acredito nisso como argumento válido).

para quem já conheceu a dilma, acho o daciolo ultracapacitado.

penso que vocês deveriam fazer o mesmo. Pensem nisso com carinho. Ao menos se pode esperar algum senso moral de um vivente que afirma se expressar em nome de deus. Daciolo está sussurrando esperança ao meu coração ateu.

hoje muitos lamentam a passagem do enéias... era o maluco da hora e virou chacota da ratazana. Ele precisou morrer para ser visto.

é verdade esse 'bilete'.

sacharuk


Militância

Militância

-O trabalho é fácil: você vai militar no facebook. Consiste em compartilhar posts mentirosos e denegrir os opositores. Moleza. Até criança faz.

-Mas, dona Gleisi, se alguém perguntar algo que eu não sei? O que eu faço?

-Sabe dizer: não vai ter golpe? Sabe? Então diz aí.

-Sei, "não vai ter golpe"

-Isso, perfeito. Então repete isso sem parar. Não vai precisar dizer mais nada.

-Mas se o coxinha insistir? Tem uns que insistem.

-Se o coxa insistir tu cospe nele

-Cuspir pela internet?

-É, acho que não dá. Então diz "não vai ter golpe"... fica repetindo. No fim do dia te trago um pão com mortadela

-E os trinta paus, a senhora vai trazer também?

-Não dá, o diretório está com dificuldades. Roubaram o cofre.

-Então acho que não vou querer o trabalho, dona Gleisi.

-Seu fascista, reaça! Você tem nojo de pobre, elite branca!

sacharuk

2017 e o passo de zumba

2017 e o passo de zumba

Confirmei minha desconfiança de que o eleitor é corrupto, incapaz, paspalho, frouxo e idiota;
Descobri que o brasil é o país mais rico do planeta, seus políticos e administradores são os mais ricos do planeta e o seu povo sorri enquanto samba a miséria numa passarela de lama tóxica;
Que ratazana não se segrega politicamente em direita e esquerda;
Que o brasileiro não reconhece a própria pobreza... de bens, de alimentos, de cultura e de princípios;
Que para ser um fracasso é necessário tentar e falhar. E o brasileiro é o simulacro de um fracasso.
Que o homem do sexo masculino se converteu em frágil, e agora, as mulheres o encoxam e enfiam o dedo no seu cu, sem pedir antes rsrs;
Descobri que quem reclama ostensivamente da segregação racial e sexual, na verdade, se alimenta da diferença para viver. Não adianta exigir trato igualitário sem conquistar a afeição da outra parte. Ninguém ama à força da lei. Enquanto houver um movimento negro, amarelo ou roxo, as diferenças sobreviverão;IMG_20171113_165925921
Aprendi que dores tratadas com remédios e cirurgias apenas se convertem em novas dores que te matarão. Há algo que deve ser compreendido e tratado para além do corpo;
A indústria de alimentos te enfia veneno em doses cavalares com chancela da saúde pública;
Que a violência não é um problema social relevante nos países onde as pessoas estudam em escolas de verdade;
Que existem mais professores formados trabalhando como comerciários do que comerciários frequentando as escolas;
Que o facebook é um mundo à parte... encantado, branco e azulzinho;
Descobri que a morte é uma contingência... até quando ela ataca de foice na mão, tu podes escapar da lâmina num passo imprevisível de zumba.

sacharuk















Futuro da nação



Futuro do nação

“Tá vendo aquele lá, o carequinha? É filho do Sidnei. Entrou numas de ser do tipo "certinho" mas só levou na cabeça. Virou monge. Uma vergonha para a pobre família. É nisso que dá educar o guri com frouxidão. Gente assim não vai para frente. Já tem idiotas demais nesse país. Educação, Sacha. Educação é o xis da questão. E da falta dela, felizmente, os meus não padecem.
DSCF1571

O Mateusinho, meu filho de oito anos, já disse para mim e para a mãe que quer ser criminoso quando crescer. Já me enche de orgulho desde pequenino. Mas não quero que ele seja criminoso que nem eu, que tive pouca oportunidade na vida. Quero que ele se desenvolva para algo maior, mais gratificante e que ele possa ser um bandido muito orgulhoso do que faz. Imagina, Sacha, se ele chega a deputado federal? Ou senador? Presidente já nem quero, pois o garoto iria ficar muito visado pelos invejosos. Prefiro que ele se conserve num nível mais intermediário no qual ele possa exercer a arte da falcatrua por muito tempo. Ele ainda vai me dar muita alegria.

É de guris como o Mateus que o futuro do Brasil depende. De bandidinho comum esse país já está cheio. Eu educo meus filhos para que eles tenham sucesso! Além disso, quem sabe bem o que quer, aprende como conquistar. Senão, vive correndo e suando para quitar impostos, igual esses fracassados que trabalham. 

Mas monge, igual ao filho do Sidnei, ah, isso o meu Mateusinho jamais vai ser. Que seja pastor, então!”

sacharuk

Gororoba nuclear

Gororoba Nuclear

Dor de barriga. Todos nós aqui de casa. Ainda ontem, a velha carcaça acostumada aos maltratos das faltas e dos excessos, rejeitou certo negócio de estranha textura e gosto intrigante e inócuo de plástico que, por vezes, lembrava isopor. Mas com isopor já estou habituado, desde os chips “isoporitos” com sabor de picanha. Quiçá, menos letal do que churrasco friboi.

Agora tenho um grande abacaxi para descascar: o que dar de comer às crianças? Bom, por enquanto, a prole vai garantindo a cidadania enganando as pobres solitárias. IMG_20160822_093843379

Hoje eu comprei uma lata de uma farinha de mingau que se mistura ao leite e, absorvida a gordura, realiza estranha mutação numa pasta gelatinosa de aspecto duvidoso. Há algo de futurístico nisso. Fiquei imaginando meus meninos, depois de metabolização do grude sintético, caçando androides pelo quintal.

Dia desses, ouvi um líder espiritual dizer na TV que nossos corpos, mentes e alma são representações daquilo que comemos. Se isso é verdade, aguardo o momento de toda a existência da minha família se diluir naquele mingau pardo. Para não ficarmos todos com  aparência de meleca inerte, vou misturar ao mingau aquele pó cor-de-rosa de tingir leite. Rosados, seremos emblemas de boa saúde.

E, para dar substância à gororoba nuclear, precisei comprar leite, mas só havia daquele de caixinha. Perguntei ao atendente do supermercado:

-Moço, esse aqui é o que contém soda caustica ou é o da água oxigenada?

-Sei não, senhor, não diz nada na caixinha. Mas é melhor usar máscara de proteção e luvas, antes de abrir. Só para garantir.

wasil sacharuk

pela merda da televisão

Pela merda da televisão

Ainda bem que o céu ainda não despencou sobre as cabeças. Que poupe a nós, que vimos as nossas vidas parcas cobertas de fogo e lava sobre o intento da beleza.

A arte coitada sucumbiu em favor da mídia que bombardeia com gana e engana com sedução e astúcia ofídia. Esqueceram-se as delicadezas. E o tolo, idólatra de merda, repete a programação ao acaso. E das nossas certezas,sobrou apenas esse acaso.

Dizem que a vida vai de mal a pior. Dizem tanto, mas tanto, que já sei de cor, mas sei, também, que isso nada muda.

É melhor ficarmos atentos e aguardar que chegue um momento qualquer. Algo que faça diferença aos nossos moles miolos. Melhor esperar por alguma dor, talvez, ruptura. Alguns, decerto, desatarão em plena oração, outros tantos reclamarão que a vida é dura. Mas, disso eu já sei.

Ainda melhor que é farta a programação. Senão, restaria comentar as intempéries com o outro zumbi na fila do banco.

Podemos não entender o telejornal. Podemos rediscutir futebol. Olhar para a tela da vida pintada por uma novela e sonhar em ter alguma paixão. Somos uma nação de merda, comandada pela merda da televisão.

sacharuk


sacharuk tem o apoio de INSPIRATURAS escrita criativa

último arcano

último arcano mais uma dose de fé uma dose de fel dose de céu de ré de dó dose de sorte uma dose de morte mais uma dose de...