não estou para falar de amor se ele ainda não dói, nem rói, nem pede flor. Não há flores na minha poesia, as arrancadas são mortas, são decoração de sepultura. Meu poema é heresia. Conheço esse tal de amor, não encontrei deus algum e amor e deus até podem ser compatíveis mas não dependem um do outro, o único ponto em comum: eles não são invencíveis. Não falarei de coisas que desconheço, pois o meu apreço é pelo amor que sinto e não devo a uma criatura que o senso comum insinua e minha cabeça não atura. Minha escrita é a riqueza que colho do meu presente, mesmo que seja inventado, pois poeta mente, mas não se faz ausente, e eu não vivo de passado nem me dedico à tristeza, só quando fico parado. Grito contra o que abomino e não suporto determinismo. Minha ferramenta é o poema e meu alvo é o sistema. Sou tipo existencialista meio insano, meio analista, falso moralista, talvez sartreano. Tenho a marca da história. Todo gaúcho é artista e sou pampeano com muita honra e glória. Sou amigo da filosofia e esta não é feita de fadas, nem gnomos e crenças,nem de almas penadas ou universais desavenças. Eu vim aqui escrever poesia e isso para mim não é só brincadeira, pois no fim, o que consome energia é o abre e fecha da porta da geladeira.

sacharuk escreve em inspiraturas.org

2017 e o passo de zumba

2017 e o passo de zumba

Confirmei minha desconfiança de que o eleitor é corrupto, incapaz, paspalho, frouxo e idiota;

Descobri que o brasil é o país mais rico do planeta, seus políticos e administradores são os mais ricos do planeta e o seu povo sorri enquanto samba a miséria numa passarela de lama tóxica;
Que ratazana não se segrega politicamente em direita e esquerda;

Que o brasileiro não reconhece a própria pobreza... de bens, de alimentos, de cultura e de princípios;

Que para ser um fracasso é necessário tentar e falhar. E o brasileiro é o simulacro de um fracasso.

Que o homem do sexo masculino se converteu em frágil, e agora, as mulheres o encoxam e enfiam o dedo no seu cu, sem pedir antes rsrs;

Descobri que quem reclama ostensivamente da segregação racial e sexual, na verdade, se alimenta da diferença para viver. Não adianta exigir trato igualitário sem conquistar a afeição da outra parte. Ninguém ama à força da lei. Enquanto houver um movimento negro, amarelo ou roxo, as diferenças sobreviverão;

Aprendi que dores tratadas com remédios e cirurgias apenas se convertem em novas dores que te matarão. Há algo que deve ser compreendido e tratado para além do corpo;

A indústria de alimentos te enfia veneno em doses cavalares com chancela da saúde pública;

Que a violência não é um problema social relevante nos países onde as pessoas estudam em escolas de verdade;

Que existem mais professores formados trabalhando como comerciários do que comerciários frequentando as escolas;

Que o facebook é um mundo à parte... encantado, branco e azulzinho;

Descobri que a morte é uma contingência... até quando ela ataca de foice na mão, tu podes escapar da lâmina num passo imprevisível de zumba.

sacharuk

Nenhum comentário: